Os 3 Principais Problemas dos Negócios Familiares & Seis Dicas para os Ultrapassar

Teresa Botelho Business Coaching, Coaching, Coaching Empresarial, Comunicação Empresarial, Liderança, Motivação, Planeamento Estratégico, PUV, Workshops Empreendedores

Se Gostou, Partilhe...
Share on FacebookPin on PinterestShare on LinkedInShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Muitos negócios que existem estão assentes em estruturas familiares…e isso representa um sério problema.

Numa empresa familiar, há sempre a mistura das relações empresariais e familiares.

Assim é necessário gerir estas relações para que não interfiram no dia-a-dia do negócio. De outra forma o que acaba por se sobrepor são as opiniões de cada um, não há uma estratégia a seguir e pouco tempo depois a empresa está à deriva, ou estão todos em guerra….

No entanto se a empresa tem como base os valores do fundador, essa cultura tem que ser mantida, só que na maior parte das vezes o fundador não sabe como fazer essa passagem.

Ou se impõe e afasta as outras pessoas, nomeadamente os filhos…

Ou decide afastar-se e a coisa acaba por correr mal….

É importante perceber que delegar, não é abdicar.

Por isso aqui ficam os 3 principais problemas das empresas familiares e como dar a volta à situação para poder ter uma empresa que é uma empresa familiar de que todos se podem orgulhar… tanto pais… como filhos…

Afinal…é possível corrigir e fazer bem!!!!

  1. Incentive e Promova a Competência… e não a genética!

É fundamental que a empresa funcione e seja cada vez mais eficiente.

Se não promove a competência, mas sim o parentesco…ou seja a genética…está a promover a incompetência.

Qual é o resultado disso…provavelmente as melhores pessoas vão-se embora e acaba por ficar com aqueles que não conseguem levar o negócio por diante.

Assim é fundamental que exista um Organigrama e uma Descrição de Funções de cada pessoa e que esteja bem-feita. Ou seja que contemple quais são as responsabilidades e quais são as tarefas de cada um e que haja o compromisso e o rigor de as fazer cumprir.

Com estas ferramentas cada um vai saber como pode contribuir para o sucesso da empresa e vai ser possível ter uma abordagem mais lógica.

  1. Separe as Emoções da Racionalidade

Se quer ter uma gestão profissional da sua empresa não deixe que as emoções fiquem ao rubro.

Muitas vezes guerras e lutas do passado acabam por vir à tona no presente. E as pessoas não conseguem entender-se…apenas pensam em agredir-se.

Aprenda a conhecer as várias personalidades e a apetência que cada pessoa tem para determinadas tarefas. Depois faça a gestão de cada pessoa e de cada projeto que quer levar por diante, de forma objetiva e com base nos números. Só assim pode medir a competência de cada um.

Lembre-se sempre que deve ser justo… o que em certas situações… pode ser difícil…

Se não consegue ser justo por causa do nível de parentesco que tem…então as coisas não vão correr bem.

Posicione-se desde o início e afirme que vai ser claro, separando competência e laços familiares… depois diga o que quer ver acontecer e qual é a função de cada um.

Ter as ideias claras e saber elogiar quem ajudou a que o sucesso acontecesse …é fundamental. Assinalar e corrigir o que não correu bem…é também de extrema importância. Habitue-se como líder a fazer isto nas reuniões mensais…se ainda não as implementou…tenho a certeza que tem problemas de comunicação interna….

  1. Não leve o trabalho para casa

Aprenda a separar as águas.

Lembre-se que os almoços podem ser de negócios, mas os jantares devem ser em família

Se leva os assuntos de trabalho para casa vai misturar tudo…e muitas vezes a família já não pode ouvir falar do negócio.

Faça um esforço e deixe esses assuntos no escritório.

Dedicar tempo e atenção à família é muito importante. Qual é o sentido de ganhar muito dinheiro…mas acabar sozinho ou cheio de problemas familiares…e muitas vezes com uma situação de divórcio.

Aprenda a ser um líder eficaz e uma pessoa equilibrada…

Lembre-se de que a confiança e a competência são a base dos negócios de sucesso. E você deve ter a máxima confiança nas pessoas da sua família. Quando é possível combinar talentos com a paixão de um negócio familiar cheio de tradições…conseguimos o melhor de dois mundos e colocamo-nos na rota do sucesso.

Seis Dicas para Gerir bem um Negócio Familiar:

  1. Defina muito claramente quais são os objetivos anuais da empresa.
  2. Faça a Carta de Funções de cada membro da família e garante que a pessoa compreendeu e está comprometida.
  3. Lembre-se que COMUNICAR…é fundamental.
  4. Resolva os vários problemas de forma rápida e não emocional.
  5. Crie um salário fixo e uma parte variável que promova a competência e os resultados, baseado no mérito de cada um.
  6. Contrate um Business Coach que o ajude a por tudo isto em prática !!!!

 

Gostava de fazer um diagnóstico gratuito à sua empresa?

Terei muito prazer em conhecê-lo/a, perceber quais são os desafios que enfrenta neste momento e mostrar-lhe sem compromisso, como é que o programa o/a pode ajudar.

 

Se Gostou, Partilhe...
Share on FacebookPin on PinterestShare on LinkedInShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone
Teresa BotelhoOs 3 Principais Problemas dos Negócios Familiares & Seis Dicas para os Ultrapassar